4 dicas de ouro para tornar sua gestão empresarial mais eficaz

4 dicas de ouro para tornar sua gestão empresarial mais eficaz
negócios
·
2022-05-13
·
3 min. leitura
eye

A gestão empresarial é essencial para o sucesso de qualquer negócio. Afinal, esse é um elemento-chave para o funcionamento da empresa e alcance de bons resultados.

A gestão está por trás de tudo — desde a identificação de ameaças até a busca por novas oportunidades, passando pela definição de metas, execução de estratégias, controle financeiro e desenvolvimento da equipe. 

Os caminhos para tornar um gerenciamento mais eficaz são variados — o que é excelente, uma vez que as empresas são diferentes entre si, e a estrutura que funciona para uma pode não funcionar na outra.

Portanto, é preciso encontrar o modelo que melhor se adapta ao empreendimento. Continue com a leitura para conhecer os tipos de gestão empresarial mais comuns e conferir dicas que ajudarão a impulsionar seu negócio!

Os principais tipos de gestão empresarial

Se você atua em um cargo de liderança e deseja impulsionar os resultados do seu negócio, é importante entender a fundo quais são os principais tipos de gestão empresarial. Acompanhe!

Gestão democrática

Na gestão democrática o foco está no envolvimento de todos os membros da equipe na tomada de decisões. Os líderes que buscam esse tipo de gestão trazem uma maior autonomia para os colaboradores.

Dito isso, vale reforçar que os gestores devem saber escolher muito bem os integrantes de seus times. Afinal, como os colaboradores terão uma grande responsabilidade nas mãos, precisam estar alinhados ao propósito do negócio.

Em geral, esse modelo se destaca por promover a valorização dos membros da equipe, gerando o engajamento e aumentando a satisfação dos colaboradores. 

Gestão centralizadora

A gestão centralizadora é praticamente o contrário da anterior. Nessa estrutura, a tomada de decisões é restrita à liderança. Os demais colaboradores possuem suas funções definidas e limitadas

Muito embora esse modelo possa evoluir para algo mais autoritário (é uma linha tênue), pode funcionar bem em determinados segmentos onde a rapidez na tomada de decisão é preconizada.

Gestão meritocrática

Esse tipo de gestão, como o próprio nome já indica, se baseia na meritocracia. Nesse caso, os líderes tendem a engajar os funcionários com a promessa de ascensão na carreira.

Um ponto de alerta é a possibilidade de o enaltecimento da performance desencadear uma competitividade excessiva entre os funcionários, que pode gerar conflitos e interferir no andamento da operação.

Gestão com foco no processo

A gestão empresarial, nesse caso, é direcionada para a organização e otimização dos processos da empresa. O líder que busca esse modelo tem como objetivo aperfeiçoar constantemente os fluxos de trabalho

Essa estrutura garante que, diante do turnover, novos colaboradores tenham facilidade em se adaptar à rotina da organização e executar as tarefas necessárias de forma satisfatória. 

Contudo, é preciso ter cuidado para que a obstinação pelo processo ideal não surta o efeito reverso e comprometa a fluidez das atividades.

Gestão com foco nos resultados

Nesse modelo, o enfoque será sempre o resultado. Dessa forma, é comum que os líderes definam metas para os colaboradores, que são associadas à visão do negócio.

Essa gestão tende a deixar o processo em segundo plano. Contudo, também é necessário destinar atenção especial a eles, a fim de garantir meios para que os resultados sejam alcançados. 

PDCA

A sigla PDCA vem do inglês e significa Plan (planejar), Do (fazer), Check (verificar) e Act ou Adjust (agir ou ajustar).

Nesse modelo de gestão, tudo é norteado pelo planejamento. Através dele, são executadas ações estratégicas, acompanhadas de perto com o devido monitoramento. Com base nos resultados, verifica-se a necessidade de corrigir falhas e realizar melhorias.

Aqui o processo é cíclico, e visa a evolução contínua com base em constatações práticas.

4 dicas para tornar a gestão empresarial mais eficaz

Veja, agora, nossas dicas para agregar à inteligência de negócios e maximizar a eficácia da gestão empresarial!

1. Planejamento 

O planejamento é essencial para qualquer empresa. Todas as iniciativas desenvolvidas devem ser fundamentadas em uma estratégia consolidada. Entretanto, é preciso ter atenção para que esse aspecto não paralise sua atuação. 

Todas as ações são suscetíveis a erros, ainda que em diferentes níveis. Então, elabore planos bem-estruturados, mas não deixe de colocá-los em prática no timing correto. Em caso de falhas, busque meios de corrigi-las rapidamente e use a situação como aprendizado para aperfeiçoar seus processos.

2. Uso da tecnologia 

A tecnologia é uma grande aliada das organizações. Para além de um diferencial competitivo, ela se tornou um fator de sobrevivência no mercado

Atualmente, existem diversos recursos tecnológicos que podem ser aplicados para otimizar o trabalho, expandir o reconhecimento da marca, potencializar a comunicação, atrair clientes e escalar o negócio.

As martechs, por exemplo, podem gerar um grande impacto positivo para a empresa e para os clientes, com a aplicação de ferramentas de automação, SEO, analytics, CRM, social media, entre muitas outras.

3. Qualificação da equipe 

Este é um elemento decisivo para a eficácia da gestão. Então, os líderes devem prezar por profissionais com as skills necessárias para os cargos que ocupam. No mais, precisam investir constantemente em capacitações para manter a equipe qualificada e atualizada.

4. Acompanhamento de indicadores

Para avaliar, de fato, o desenvolvimento da empresa, é preciso adotar um posicionamento data driven e acompanhar constantemente os relatórios de resultados do negócio. 

O primeiro passo consiste em definir quais serão os indicadores-chave de performance (Key Performance Indicators, ou KPIs) analisados. É importante considerar cenários que detalham o andamento de diferentes setores e de colaboradores em específico.

Vale destacar que essas métricas também devem ser orientadas pelos OKRs da organização, ou seja, seus objetivos e resultados-chave (Objectives and Key Results).

Ao seguir essas recomendações, sua gestão empresarial certamente será mais eficaz, independente do modelo que adotar em seu negócio. E se você tiver alguma outra dica de ouro para otimização da gestão, não deixe de compartilhar com a gente aqui nos comentários!


negócios