Conheça os principais modelos de negócio e saiba como construir o seu!

Conheça os principais modelos de negócio e saiba como construir o seu!
negócios
·
2022-05-17
·
3 min. leitura
eye

O modelo de negócio é a estruturação por trás da ideia de uma empresa. Ele é registrado em um documento onde o empreendedor deve detalhar todas as informações importantes para definir se o negócio é viável e como será colocado em prática com inteligência.

Dessa forma, antes da abertura de qualquer empresa, é preciso criar um plano para verificar aspectos como a estrutura de custos, fontes de renda, segmento de mercado, público-alvo, proposta de valor e atividades-chave do negócio. 

Para te ajudar nessa empreitada, vamos apresentar os principais modelos de negócio existentes e dar algumas dicas para orientar você a construir o seu. Sem mais delongas, vamos ao texto! 

Conheça os 4 principais modelos de negócio para quem deseja empreender

Franquia, economia colaborativa, assinatura, adware, freemium, SaaS e marketplace são alguns exemplos de modelos de negócios populares. Veja mais detalhes sobre as principais estruturas!

1. Franquia

Um dos modelos de negócio mais conhecidos e tradicionais é a franquia. Embora não tenha uma definição padrão, podemos entender a franquia como a abertura de uma filial de determinada empresa matriz (franqueadora).

Nessa estrutura, o franqueado comprará o direito do uso da marca para seu empreendimento, tornando-se um de seus representantes legais aptos a utilizar o conteúdo de divulgação adotado pela franqueadora. 

Esse modelo tem ampla adesão porque fornece ao empreendedor uma base forte para criar seu negócio. Afinal, ele já ingressará no mercado com certo reconhecimento e não terá que consolidar a sua própria marca. 

Além disso, é normal que seja exigido um certo padrão na estrutura do negócio, para manter a força da marca e qualidade dos produtos ou serviços comercializados. 

O franqueador é responsável por oferecer treinamentos, além de equipamentos e ferramentas necessários para o desenvolvimento do trabalho. O objetivo é ensinar ao máximo a metodologia da marca, para que seja replicada e traga os resultados esperados. 

Exemplos bastante conhecidos são o McDonald’s, Subway, Bob’s, Natura e Chilli Beans. 

2. Assinatura de serviços/produtos

Esse modelo de negócios se baseia na assinatura por parte do cliente para receber determinados produtos ou serviços. Nessa estrutura, o pagamento costuma ser efetuado mensalmente, mas, muitas vezes, há opções para planos semestrais e anuais.

Outra característica é a oferta de um desconto para pacotes maiores, fazendo com que o cliente se sinta mais atraído pela assinatura do que por contratar os serviços de forma avulsa.

Pelo fato de a maioria dos planos serem pagos através de cartão de crédito, o empreendedor é beneficiado com uma antecipação dos recebíveis, ajudando a garantir uma previsão da receita e maior segurança de caixa.

Contudo, ainda é preciso ter cuidado com a qualidade dos produtos ou serviços comercializados. Afinal, se os clientes não receberem o que buscam, poderão cancelar o pacote e procurar a concorrência.

Bastante usado em academias e clínicas de estética, o modelo também tem vasta adesão no segmento de entretenimento. Alguns serviços de streaming de filmes e séries conhecidos são a Netflix, Amazon Prime Video e Disney+. Além disso, é comum no caso de assinaturas de revistas, livros, caixas nerd, entre outras aplicações.

Essa é uma estrutura que faz bastante sucesso, pois descomplica o processo de contratação e, em geral, oferece algo que faz a pessoa se sentir bem.

3. Freemium

Esse modelo é bastante usado em negócios digitais e tem como diferencial o valor agregado. Nessa estrutura, a empresa oferece serviços grátis para os usuários com certas limitações de uso.

O grande segredo do Freemium é que, se os usuários atingirem o escopo máximo determinado ou precisarem utilizar funcionalidades não contempladas na versão gratuita, podem contratar recursos extras. 

Além disso, é comum que a empresa ofereça vários tipos de planos pagos, possibilitando que os clientes optem por aquele que é mais adequado às suas necessidades e condições financeiras. 

4. Marketplace

Esse é um modelo de negócio adotado por muitos varejistas, que alugam espaço dentro das suas plataformas de e-commerce para que outras pessoas ou empresas comercializem os próprios produtos ou serviços. 

É comum em supermercados e lojas de departamento, que criam um tipo de shopping virtual para reunir vários lojistas do segmento em um mesmo ambiente de vendas. 

Essa prática beneficia tanto a grande empresa, que pode ampliar sua atuação, quanto os pequenos empreendedores, que terão maior visibilidade e poderão usufruir de uma estrutura robusta para o comércio online.

Saiba como construir o seu modelo de negócio

Agora que já vimos os principais modelos de negócios, é hora de oferecer algumas dicas para que você possa construir sua estrutura de forma efetiva. 

O processo de criação de um modelo de negócios envolve muito estudo e planejamento. Para que nada se perca, é preciso colocar no “papel” tudo o que for importante para nortear o desenvolvimento do seu projeto. 

Veja algumas questões importantes abaixo!

  • Qual será o nicho de atuação da empresa? 
  • O público será B2B, B2C ou B2B2C?
  • Como será a comunicação com o público?
  • De que forma você poderá se destacar da concorrência? 
  • Terão parceiros envolvidos no negócio? 
  • Como será o quadro de colaboradores? 
  • Quanto será necessário investir para tirar a ideia do papel? 
  • Qual é o retorno necessário para o negócio se tornar viável financeiramente?
  • Que condições de pagamento podem ser estratégicas para o empreendimento?
  • Será necessário um espaço físico? 
  • Em quais canais a empresa atuará?

Para facilitar o registro desses tópicos, inclusive, existem templates como o Business Model Canvas. Essas ferramentas otimizam a organização das ideias, validação de hipóteses e acompanhamento dos resultados.

Vale destacar que um modelo consolidado é uma das principais características das empresas de sucesso. Segundo dados do IBGE, 1 em cada 5 empresas encerram suas atividades após 1 ano, muitas vezes por conta de problemas que poderiam ter sido antecipados antes de colocar o negócio para funcionar.

Portanto, a estruturação do modelo de negócios mostra-se essencial para o empreendimento prosperar, especialmente quando é aliada à uma administração eficaz. Aproveite, então, para conferir nossas dicas de gestão empresarial que ajudarão a impulsionar seu negócio!


negócios